II Festival de Itaparica acontece dias 2,3 e 4 de novembro

Entre as atrações estão Gal e o cantor Saulo.



Citadas nos versos do escritor João Ubaldo Ribeiro , a Ilha de Itaparica será palco de uma atmosfera de poesia e música durante a segunda edição do Festival de Itaparica. O FITA – Festival de Itaparica – Música e Poesia 2018, será realizado nos dias 2,3 e 4 de novembro e vai contar com a participação de artistas locais, estaduais e nacionais. Serão três dias de programação musical e poética, com apresentações na Praça Jardim dos Namorados.

Com a proposta de estimular a troca de conhecimentos e promover o intercâmbio cultural, serão realizadas oficinas de música e de literatura, fazendo um link entre essas duas expressões artísticas. Uma programação paralela e educativa está prevista, com a realização de debates, lançamentos de livros, exposições e palestras, com o objetivo de potencializar o alcance do projeto e deixar um legado para o município. Ainda será realizado um concurso de poesia entre os alunos dos colégio da ilha. O ganhador (a) terá a oportunidade de declamar no palco, durante show de uma das atrações nacionais.

Entre as atrações estão o cantor Saulo, Gal Costa, Diamba, Elisa Lucinda e o ator Jackson Costa. A gente buscou uma grade de artistas que tivessem, em suas letras, um componente poético forte”, explica o curador do Fita, o ator e diretor de teatro Yulo Cezzar.

Morando em Itaparica há seis anos, Yulo diz que buscou um conceito que trouxesse outro tipo de atrativo para a cidade e divulgasse os aspectos da ilha. “Tive muita preocupação em tirar Itaparica, que é uma cidade histórica, das páginas policiais. Sempre se tem associado a ilha a tragédia e  violência, que não condizem com a beleza e com a realidade daqui”, completou.

Dessa forma, quem for curtir o festival vai poder não só assistir aos shows e aos recitais poéticos, mas também participar de oficinas de literatura e música, de contação de histórias e de lançamento de livros. Além disso, a programação para toda a família inclui jogos de tabuleiro e espetáculos. Para a prefeita  Marlylda Barbuda o evento oportuniza o acesso à cultura e arte e deixa um legado para a cidade, “Sou educadora mas, estou prefeita, precisamos deixar um legado. O Fita é isso!”

 

 

 

Equipe Canal In

Repórter / Editor – Ricardo Henrique

Fotos Reginaldo Silva / Canal In

Compartilhe essa postagem