Em sua 31ª edição, Fenagro 2018 traz em sua programação mais de 4 mil animais e atividades para toda a família

 

Representando cerca de ¼ da economia baiana, o agronegócio é um dos setores econômicos que mais se destaca no estado empregando milhares de famílias. No entanto, fora do campo, a cultura ruralista é pouco vivenciada nas grandes cidades. Por isso, a 31º edição da Fenagro – Feira Internacional da Agropecuária chega esse ano com intuito de mostrar a força Agro do nordeste. O evento será realizado entre os dias 24 de novembro e 2 de dezembro no Parque de Exposições em Salvador. No lançamento da Fenagro que aconteceu na tarde de hoje (22), imprensa, autoridades e empresários do ramo estiveram presentes.

Realizado pela Associação de Criadores de Caprinos e Ovinos da Bahia (ACCOBA), em parceria com o Governo do Estado, a Fenagro estima atrair cerca de 100 mil pessoas durante os 9 dias de evento e movimentar mais de R$ 100 milhões em negócios. Mais de 2.500 expositores e 4 mil animais de grande e pequeno porte farão parte da programação.


Serão diversas atividades voltadas para pessoas de todas as idades, entre elas leilões; concursos de animais, Arena Off Road, Arena Pônei, Rota da Cachaça, artesanato, apresentações musicais e teatrais, e palestras. “Temos o melhor parque de exposição do país e nossos eventos servem de modelos para o Brasil inteiro. Nessa Fenagro focamos em conteúdo e inovação, com palestras, simpósios e encontro das mulheres do agronegócio. Então, além da diversão pra família terá também conhecimento para os agricultores”. Disse Almir Lins, presidente da Accoba.

Uma das novidades dessa edição é a Semana de Inovação, Desempenho e Empreendedorismo no Agro, onde haverá discussões sobre a tecnologia na pecuária, além da 9º edição da Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária, que é promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), na qual agricultores familiares comercializam seus produtos. “Queremos apresentar a agricultura familiar como um potencial de negócio, geração de renda, divulgar a cultura de cada canto, fazer a economia de forma solidária e sustentável”, afirmou o secretário Jerônimo Rodrigues.

Com portões abertos das 8h30 às 22h. Os ingressos têm preço único de R$ 10, sendo gratuitos para crianças de até 10 anos e idosos a partir dos 60 anos. No primeiro dia de evento, sábado (24), o ingresso poderá ser trocado por um quilo de alimento não-perecível.

 

 

Equipe Canal In

Repórter Lucas Gomes

Editor Ricardo Henrique

Fotos Mateus Pereira / GOVBA

Compartilhe essa postagem