Afro Fashion Day quebra paradigmas e desfila a diversidade no palco

 

Correria, retoques de maquiagem e ajustes nos figurinos, assim estava o backstage do Afro Fashion Day minutos antes do desfile começar. O evento de moda que é promovido pelo jornal Correio já está em sua 4ª edição e aconteceu na noite do último sábado (24) no Museu du Ritmo em Salvador.

O desfile que é considerado a maior iniciativa de moda afro do país contou com uma mega estrutura para atender um público estimado de 3 mil pessoas. Foram 63 modelos e convidados negros e 48 marcas locais que passaram pelo palco.

No desfile, os modelos esbanjaram confiança e evidenciaram a beleza negra. A variedade estética foi o que mais chamou atenção. Uma das modelos, Carine Guimarães, é portadora de vitiligo. Em entrevista ao site ela contou sobre a sua vivência na moda: “”Desfilando posso mostrar que quem tem vitiligo pode ser quem quiser. Sei que nessa área há muito preconceito, mas nunca deixei me abater por isso”. Disse.

Conhecido no cenário drag de Salvador, Digo Santos, que se apresenta artisticamente como Nininha Problemática, mostrou o poder de sua drag no palco. Ela cedeu uma entrevista exclusiva ao Canal In. “Estou muito feliz por representar a classe LGBT. Esse espaço que ocupo abre diálogo, mostra vivência e passa informação. Muita gente tem uma imagem distorcida de artistas drag queens, e aqui posso mostrar que somos profissionais”. Afirmou.

 

Equipe Canal In

Repórter Lucas Gomes

Editor Ricardo Henrique

Fotos: Instagram (destaque)

Tatiany Carvalho (matéria)

Canal In (entrevista)

Compartilhe essa postagem