Atores Sulivã Bispo e Thiago Almasy lançam projeto que marca nova fase da webserie mais bem sucedida produzida na Bahia

 

Se o mundo à nossa volta está em constante transformação, o clima tem sido o mesmo na casa de Junior e Mainha, que vivem dias de agito, desafios, humor – claro! – e muita ebulição criativa. Uma das novidades é que, após breve intervalo, os atores Sulivã Bispo (Mainha) e Thiago Almasy (Junior) estreiam amanhã (28) o projeto Na Rédea Curta, com episódios semanais dos dois personagens, voltando ao ranking de destaque na cena das webseries recordistas do YouTube.

O canal Na Rédea Curta marca o amadurecimento da dupla, que promete surpresas tanto nos episódios hilários que voltam a ser lançados semanalmente no YouTube, quando fora da universo da web, com projetos futuros para palcos e para a telona também. Sulivã e Thiago entram nessa nova fase tendo como carta na manga o fato de terem se tornado ícones do humor do cotidiano. Entre as novidades, está a apresentação da dupla no projeto Domingo no TCA, dia 29 de julho, 11h, com ingressos a R$ 1 e R$ 0,50.

Desde que foram criados em 2016, os personagens Junior e Mainha alcançaram um efeito viral crescente em vídeos que, nas entrelinhas, falam de uma Bahia singular no modo de expressão de sua gente, divertindo o público com a valorização da “forma de falar” do povo baiano, ao tempo que abraça o viés cultura popular que se perpetua através da oralidade.

Ao interpretar uma mãe solteira e seu filho acomodado, moradores da periferia, a dupla de atores despertou um afeto e uma identificação tão surpreendentes que chegou a lotar 16 sessões em duas temporadas em teatros de Salvador, após ter atingido a marca de 60 milhões de visualizações na internet. Conhecidos por onde passam, Sulivã e Thiago agora avisam ao público – que anda, inclusive, exigindo a sua volta – que estão retornando com tudo e com novidades que irão invadir os novos episódios no canal Na Rédea Curta.

“Tem gente que gosta de Junior e Mainha porque falam da Bahia, tem gente que diz que o projeto renova a forma de fazer humor, outras pessoas se identificam no comportamento da mãe solteira que cria o filho sozinho, algumas pessoas reconhecem que os episódios abordam uma Bahia velha e uma Bahia nova…enfim, cada um gosta do projeto por um motivo particular e isso explica também o nosso êxito”, analisa Thiago Almasy sobre o sucesso que alcançaram.

Sulivã acredita que o projeto caiu nas graças do povo pelo fato de Junior e Mainha não serem personagem caricaturais e por conta de os roteiros poderem ser assistidos por toda a família. “Os personagens não são absurdos e, se às vezes parecem ser, é porque as mães têm horas que realmente são absurdas”, conclui com humor.

Entre as novidades, está a perspectiva de expansão do núcleo familiar em alguns episódios, com a aparição da avó, tia e pai de Junior.  “Nós já tínhamos uma caminhada como atores, mas Junior e Mainha nos lançaram no mercado e queremos abrir esse espaço para outros atores também”, defende Thiago.

Através do projeto, nós saímos do anonimato e passamos a viver da nossa profissão sem precisar nos mudar para outro estado. Da mesma forma, queremos lançar novos rostos, atores periféricos, com a estética periférica, dando nossa contribuição para subverter essa condição de que é preciso sair da nossa terra e ir para o Sudeste para viver dignamente como atores”, realça Sulivã.

 

Compartilhe essa postagem