Crítica IN do Filme Exterminador do Futuro: Destino Sombrio (Terminator: Dark Fate, 2019)

                             

O sexto capítulo da Exterminador do Futuro se passa vinte e sete anos após os eventos do segundo filme, “O Julgamento Final”. Um novo e modificado Exterminador (interpretado por Gabriel Luna) é enviado do futuro para exterminar Dani Ramos (interpretada pro Natalia Reyes), uma híbrida de ciborgue com humana e seus amigos. Sarah Connor (com o retorno da Linda Hamilton ao papel) vai a seu auxílio, assim como o Exterminador original (interpretado novamente por Arnold Schwarzenegger), em uma luta pelo futuro.

Com essa premissa, o filme tenta fazer o que o longa anterior, Gênesis (2015), não conseguiu: uma espécie de recomeço para a franquia. O retorno de Linda Hamilton traz um novo frescor, uma sensação de nostalgia diante de todo o modernismo proposto.

Valendo-se de flashbacks para recontar a trama, fazendo um retcon, o filme coloca Sarah Connor como protagonista e ditadora do ritmo da história, eliminando a existência da Skynet. Os cartazes promocionais já evidenciavam essa característica, mas a participação de Schwarzenegger é realmente secundária. Nas obras anteriores, vemos a transição dela, de mocinha em perigo para protagonista empoderada, e aqui, ela está em sua perfeita versão “final”.

Gabriel Luna dá vida à Rev-9, a nova máquina que é a grande ameaça da trama. Porém, ele não possui qualquer desenvolvimento além disso, é mero antagonista vazio, vilão esquecível. Em verdade, nenhum dos personagens masculinos possuem qualquer destaque, dando lugar às tramas femininas, encabeçadas por Mackenzie Davis – que vive Grace – e Natalia Reyes (Dani). Juntamente com Linda Hamilton, as atrizes conseguem proporcionar um verdadeiro girl powerpara as telonas.

Em termos visuais, o avanço tecnológico é imenso, considerando-se a produção dos filmes anteriores. O problema, aqui, reside na direção do Tim Miller e no roteiro de David S Goyer, Justin Rhodes e Billy Ray. Apesar do retorno de James Cameron, falta para a história uma linha de acontecimentos bem definida, sem furos. O filme ganha coração (com Linda Hamilton) e essência, mas perde o foco (se é que já teve, algum dia). Como filme de ação, é excelente; como história, nem tanto.

Exterminador do Futuro: Destino Sombrio entrega tudo aquilo que se espera de um blockbuster de ação: um filme com explosões, porrada, violência, socos, a luta do bem contra o mal e, claro, muita ação. Peca, porém, em desenvolver sua narrativa. Mesmo assim, como entretenimento, é divertido e merece ser visto.

NOTA: 6,5/10

FICHA TÉCNICA:

Exterminador do Futuro: Destino Sombrio (Título Original: Terminator: Dark Fate)

Duração: 128 minutos

Gênero: Ação, Sci-fi

Direção: Tim Miller

Estrelando: Linda Hamilton, Arnold Schwarzenegger, Mackenzie Davis e outros

Estreia Nacional: 31 de outubro de 2019

 

EQUIPE CANAL IN

REPÓRTER: MARCO DIAS

EDITOR: RICARDO HENRIQUE 

FOTOS: DIVULGAÇÃO 

Compartilhe essa postagem

Sem comentários

Acrescente o seu