Rede Educacional aposta na experiência alinhada com a inovação

Maior rede de ensino técnico particular do País, o Grau Técnico, entra em 2021 fortalecido. Durante os dez anos do grupo pernambucano Grau Educacional, o crescimento e a democratização do ensino foram os grandes pilares de desenvolvimento. O novo passo da empresa é firmar a rede Grau Profissionalizante por todas as regiões, com previsão de 40 franquias até dezembro de 2021. Já para o Grau Técnico, estão previstas 22 novas unidades até o final deste ano.

O intuito do grupo é transformar a junção das duas redes em um combo perfeito de cursos rápidos e técnicos, de forma que realce a importância da educação brasileira. Segundo Ruy Porto Carrero, presidente do Grau Educacional, o compromisso com a educação está cada vez mais firme. “Estamos seguindo um caminho transformador de vidas. Em 2021, a ideia é manter e melhorar cada vez mais, com muitas novidades para o âmbito educacional e social, seja com cursos rápidos ou técnicos. A meta é continuar mantendo nossa qualidade de ensino, com objetivo de encaminhar os alunos ao mercado de trabalho”, celebrou.

Neste ano, as duas franquias, Grau Técnico e Grau Profissionalizante, chegam com cursos e modelos inovadores. Nutrição, estética e outros irão fazer parte dos cursos disponibilizados pela rede de cursos técnicos. No Grau Profissionalizante, cursos rápidos como auxiliar de pet shop, além de mais de 60 cursos profissionalizantes disponíveis.

Com o carro-chefe do grupo, o Grau Técnico, o aluno mantém o ensino optativo. “2021 será um ano desafiador, continuaremos oferecendo aos nossos alunos o modelo híbrido para quem não se sentir seguro para aulas presenciais. Toda a nossa escola continuará seguindo as recomendações estabelecidas pelas autoridades locais. Nosso empenho em encaminhar o aluno ao mercado de trabalho também continua mais forte do que nunca. Este será sempre nosso objetivo”, pontuou Elielson Filho, gerente de marketing do Grau Educacional. Em 2020, foram mais de 7 mil alunos encaminhados para o mercado de trabalho brasileiro.

Compartilhe essa postagem