Saúde: na região Nordeste, mais de 40% passaram a cuidar mais de si mesmos durante a pandemia

Para 9 em cada 10 entrevistados a pandemia foi um momento de rever o que é importante

O dado consta de uma pesquisa feita pela multinacional Nestlé com 600 pessoas em todas as regiões do País que traz um diagnóstico de como os brasileiros estão lidando com o autocuidado na pandemia e quais os aprendizados que ficam como legado desse período. O isolamento social levou as pessoas a adaptarem suas rotinas no que diz respeito às dinâmicas de trabalho e nos hábitos pessoais. Este período provocou reflexões sobre as medidas de autocuidado com a saúde emocional e física em todos os brasileiros, especialmente os nordestinos: quase metade dos entrevistados do Nordeste (42%) afirmou que tiveram mais medidas de autocuidado. O estudo foi realizado pelo C.Lab, o laboratório interno de pesquisas da Nestlé, como parte do projeto “Sinta-se mais com Molico®”. 

Entre os achados do levantamento a prática de atividade física aparece como principal medida de autocuidado. Além disso, a saúde mental também se tornou tão vital quanto saúde física para 75% dos entrevistados, e 73% das pessoas ouvidas alegaram que pretendem manter os hábitos saudáveis que adquiriram durante a pandemia, mesmo depois do isolamento. Para 9 em cada 10 entrevistados a pandemia foi um momento de rever o que é importante, como família e saúde. 61% dos entrevistados reconhecem que começaram a cuidar mais do equilíbrio entre corpo e mente durante a pandemia. Mais da metade (55%) diz que conseguiu adquirir hábitos mais saudáveis com o confinamento e 62% dos entrevistados começaram ou intensificaram as atividades físicas durante a pandemia.  53% dos entrevistados afirmam que têm se alimentado melhor, enquanto 35% dizem que estão consumindo maior quantidade de suplementos e alimentos fortificados com vitaminas e minerais.  

Em linha com a demanda pelo equilíbrio entre o corpo e a mente, Molico® lançou o Método Move, que é uma ferramenta online de 5 passos em sequência, com duração de 20 minutos. Cada um dos passos – SE SOLTAR, DANÇAR, ALONGAR, MEDITAR E RESTAURAR -, é ministrado por especialistas de cada área. O objetivo do projeto é promover corpo e mente mais fortes através desses passos, finalizando com o ‘restaurar’, que consiste no preparo de receitas rápidas com Molico® para repor os nutrientes do corpo. 

Entre os especialistas estão nomes de peso, como o grupo de comédia Os Barbixas, que entram logo no início do programa para ajudar as pessoas a se desconectarem do stress do dia e se soltarem, e Fábio Duarte, líder do grupo baiano de dança FitDance. 

SAIBA MAIS SOBRE O ESTUDO E PRINCIPAIS ACHADOS:   

73% pretendem manter os hábitos saudáveis que adquiriram durante a pandemia, mesmo depois do fim do isolamento, com maior equilíbrio entre trabalho, família, amigos e cuidados com si mesmo  

Para 9 em cada 10 entrevistados a pandemia foi um momento de rever o que é importante, como família e saúde  

59% das pessoas passaram a fazer ou a valorizar mais atividades de autocuidado  

3 em cada 4 (75%) passaram a considerar a saúde emocional tão importante quanto a saúde física durante a pandemia  

61% afirmam que começaram a cuidar mais da saúde emocional e do equilíbrio entre corpo e mente durante a pandemia  

40% acreditam que o autocuidado está diretamente relacionado à preocupação com a saúde física e mental   

59% das pessoas passaram a fazer ou a valorizar mais atividades de autocuidado buscam alguma forma de espiritualidade 

53% concordam que têm se alimentado melhor durante a pandemia, sendo que 35% passaram a consumir mais suplementos ou alimentos fortificados com vitaminas e minerais  

74% começaram ou aumentaram os cuidados com alimentação; 64% desejam manter a alimentação saudável que adquiriram  

 Dados da amostra:  

*Pesquisa conduzida com 600 pessoas, homens e mulheres entre 25 e 55 anos, das classes ABCDE, de todas as regiões do Brasil. Período: setembro/2020. Pesquisa quantitativa online, realizada via painel de usuários MeSeems

Equipe Canal In

Repórter / Editor: Ricardo Henrique

Foto: divulgação 

Compartilhe essa postagem

Sem comentários

Acrescente o seu