Série DestINos – Alagoas

 

 

Superando os limites do território baiano, a série DestINos arrumou as malas, colocou os pés na estrada e desembarcou em solo alagoano. Terra mãe de figuras ilustres como o cantor Djavan, Alagoas é um dos menores estados brasileiros, mas seu pequeno litoral é banhado por uma das mais belas águas do nordeste. Com um tom surpreendentemente azulado e cristalino, as praias de Alagoas são tão encantadoras que chegam a ser comparadas com as das ilhas caribenhas. Vem comigo que vou lhe contar tudo sobre esse destINo INcrível!

 

COMO CHEGAR:

Alagoas fica entre os estados de Sergipe e Pernambuco, sua capital Maceió tem distância de cerca de 500 km de Salvador. Transportes como avião e ônibus são as opções mais seguras e confortáveis. De aéreo a viagem dura cerca de 1h, e, a depender da época, o preço da passagem é um tanto salgado. Por outro lado, o trajeto de ônibus é mais longo, a viagem dura cerca de 8h, no entanto, os valores são mais acessíveis. Esse serviço é oferecido por empresas de transportes rodoviários e agências de excursão, eu escolhi a segunda opção e fui com a Cambiante Viagens, que tem pacotes de viagens incluindo terrestre, hospedagem, passeios e guias turísticos por um preço muito bacana.

 

CONHECENDO ALAGOAS:

Maceió é a melhor cidade para se instalar em Alagoas, além de oferecer a melhor infraestrutura, a capital fica bem no centro da rota das disputadas praias do litoral norte e sul, gastando-se pouco tempo para chegar até elas. Mas, antes de falar sobre as grandes aventuras que vivenciei, vou listar as principais impressões que tive do estado:

 

  •  Os alagoanos são bem educados

Como o turismo é a principal atividade econômica da região, os nativos sabem muito bem como tratar os visitantes, e a gentileza vai além das relações interpessoais, também está no trânsito: na orla da capital os motoristas param para dar passagem aos pedestres sem a necessidade de haver um semáforo. Para atravessar, basta estar na faixa.

  • O tom do mar é de tirar o fôlego!

Esse é o primeiro impacto que temos antes mesmo de pisar na cidade. A cor da água é tão azul que até a ciência se dispôs a estudar o fenômeno. Veja aqui:  http://twixar.me/hCCK

  • A noite em Maceió é inesquecível

Ficar no hotel seria a última coisa que você faria de noite em Maceió. O azul do mar dá lugar as cores das feiras de artesanato, bares e restaurantes que celebram a cultura nordestina, a orla fica bem movimentada durante esse período.

  • A Bahia tem o dendê e Alagoas tem o coco

O protagonista da culinária alagoana é sem dúvidas o coco. É possível encontrar o fruto tanto em pratos doces quanto salgados, destaque para iguarias como mariscos, sururu e tapioca. O sucesso é tamanho que os vendedores se orgulham em dizer que o estado tem a melhor água de coco do Brasil. Eu provei e gostei bastante.

O QUE FAZER:

 

Praia de Pajuçara:

A diversão é garantida na orla de Maceió, além do calçadão que possui uma infraestrutura completa com quiosques e áreas de lazer, as praias da cidade oferecem algumas opções de passeios interessantes, destaque para as praias de Jatiúca, Ponta Verde e Pajuçara. Esta última foi a que conheci de perto, lá ficam atracadas várias embarcações que levam até as piscinas naturais. O passeio custa cerca de R$30 por pessoa. Eu deixei para curtir essa atração em outra praia.

 

Seria pecado estar tão próximo de outros lugares tão incríveis quanto Maceió e não visitá-los, por isso não hesitei em conhecer o litoral norte e sul do estado. As estradas são bem pavimentadas, caso não esteja indo com um grupo de excursão, a dica é alugar um carro para se locomover.

 

Praia do Gunga: 

Localizada no município de Roteiro, litoral sul, cerca de 40 km da capital, o Gunga oferece uma comodidade e infraestrutura digna de um “grand hotel” para os banhistas, com restaurantes, lojas de artesanato, estacionamento privado (taxa cerca de R$15 por veículo) e é claro, um visual exuberante. Sem falar nos inúmeros passeios: buggy (R$45) ou quadricíclo (R$100 p/ 2 pessoas) para conhecer as falésias, sobrevoar de paramotor (R$180) e a adrenalina do flyboard (R$150). Eu escolhi me aventurar no banana boat, passeio super legal que dura cerca de 30 minutos e custa R$25.

Depois de curtir a praia, fui ao Mirante do Gunga, onde se tem uma vista panorâmica dos milhares de coqueirais contrastando com o azul do mar, o acesso custa R$3.

 

PRAIA DE SÃO MIGUEL DOS MILAGRES

No litoral norte, a cerca de 90 km de Maceió, existe um verdadeiro paraíso: a praia de São Miguel dos Milagres. Situada no povoado de mesmo nome, a praia faz parte do ranking de melhores praias do Brasil. As jangadas coloridas flutuando sobre o mar azul turquesa compõe um cenário que só estamos acostumados a ver em filmes e catálogos de viagens internacionais.

O vilarejo tem uma estrutura razoável para atender os visitantes com poucas opções de pousadas e restaurantes, há também passeios de buggy (R$50) para conhecer praias vizinhas e de jangada (R$40) para ir até as piscinas naturais onde temos contato com vários peixinhos. O passeio dura 1h e depois voltamos para o leito. Com poucos minutos de caminhada pela areia chegamos até a Capela de São Miguel dos Milagres, um momento propício em que muitos fiéis aproveitam para agradecer a oportunidade de desfrutar o melhor do paraíso das águas chamado Alagoas.

 

 

Equipe Canal In

Repórter / Fotos: Lucas Gomes

Editor: Ricardo Henrique

Compartilhe essa postagem