Centro de Promoção e Defesa dos Direitos LGBT da Bahia promove debates sobre LGBTfobia

O Centro de Promoção e Defesa dos Direitos LGBT da Bahia (CPDD-LGBT), órgão da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), realiza uma programação voltada ao combate à LGBTfobia, entre os dias 3 e 17 de maio, em celebração ao “Maio da Diversidade”, mês marcado pela luta dos direitos da população LGBTQIA+. A programação ganhará formato de live devido às restrições impostas pela pandemia. Os encontros virtuais serão transmitidos no perfil do CPDD-LGBT Bahia no Instagram (@cpddbahia) e reunirão ativistas, grupos de apoio, autoridades e artistas. Para levantar o debate, na lista de convidados estão Luiz Mott, professor e fundador do Grupo Gay da Bahia (GGB); Lívia Ferreira, representante da Rede Sapatá, União Nacional LGBT (UNALGBT) e Coletivo Lesbibahia; grupo Famílias Pela Diversidade; Toni Reis, diretor executivo do Grupo Dignidade e secretário da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos; Roberto Ney Araújo, advogado da Comissão da Diversidade da OAB Bahia, pesquisador em gênero e sexualidade e especializado em Direitos Humanos e Democracia pela Universidade de Coimbra; Lívia Maria Sant’Anna Vaz, promotora de justiça; Danilo Bitencourt, coordenador de Educação em Direitos Humanos da Prefeitura de Poções e vice-presidente do Conselho Estadual LGBT da Bahia; Márcia Teixeira, promotora de justiça em defesa da população LGBTQIA+; Scarleth Sangalo, artista transformista e Genilson Coutinho, editor-chefe do site Dois Terços.  A abertura foi realizada ontem (3), com Luiz Mott, professor e fundador do GGB, em um encontro na plataforma Google Meet, sobre a LGBTfobia no Brasil. 

De acordo com Renildo Barbosa, coordenador do CPDD-LGBT Bahia, o “Maio da Diversidade” é um momento muito importante para refletir as lutas e buscar melhorias na vida da população LGBTQIA+ em todas as esferas da sociedade. “O Maio da Diversidade é fundamental, pois temos um mês inteiro para fortalecer as nossas lutas e buscar soluções para as questões que são necessárias para a população. Estamos em pandemia, mas não podemos deixar de levantar a bandeira do amor, do respeito e das garantias de direitos”, pontua Barbosa. No dia 17 de maio, Dia Internacional de Combate à LGBTfobia, o CPDD-LGBT Bahia irá realizar um ato na Estação da Lapa, em Salvador, para lembrar os tristes dados de violências contra os LGBTQIA+. Um varal com 26 camisas pretas será estendido para homenagear as vítimas e lembrar que a cada 26 horas um LGBTQIA+ é assassinado no Brasil, segundo dados do GGB. Além das atividades do Centro, os municípios de Lauro de Freitas, Santo Antônio de Jesus e Coração de Maria também terão uma programação especial. As atividades celebram os 11 anos de avanços da pauta LGBTQIA+ no estado, por meio da SJDHDS.

Equipe Canal In

Repórter / Editor: Ricardo Henrique

Fotos: divulgação

Compartilhe essa postagem